24 de mai de 2011

Bob Dylan chega aos 70 anos produzindo com a mesma integridade do início da carreira

No Olimpo do rock internacional, é impossível separar artistas, mitos e heróis. Elvis, Lennon, Hendrix, Morrison, Joplin. A lista é grande, embora seleta, de personagens que foram aos microfones para lutar por causas políticas, como a Guerra do Vietnã ou as injustiças sociais, e causas pessoais que acabaram encontrando reflexo numa legião de fãs. Dessa lista, muitos não resistiram ao tempo, aos exageros e à época. Entre os sobreviventes, Bob Dylan chega aos 70 anos produzindo com a mesma integridade de quando empunhou um violão pela primeira vez.

Explicar o que fez deste compositor de Minnesota uma figura mitológica do cenário musical é fácil e ao mesmo tempo desafiador. Embora seus dotes vocais estejam longe de um Pavarotti, foi com sua voz anasalada que ele mandou recados de amor e paz que encontrou ecos pelo mundo. Por consequência, também mostrou a artistas, como Jimmi Hendrix, que eles também poderiam cantar. Como músico, sua virtuose está em fazer do violão, da guitarra e da gaita uma extensão da sua voz e pensamento. E, como poeta, ponto chave para se desvendar Dylan, ele passa de versos que mais parece um quebra-cabeça (Jokerman) até um recado muito bem dado e endereçado (Masters of war).

CLIQUE AQUI  e saiba mais sobre Dylan 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...